Bodipy – O corante que armazena energia Substância pode ser capaz de alimentar uma casa inteira

Pesquisadores da University at Buffalo desenvolveram uma substância capaz de armazenar energia para alimentar uma casa. O boro-dipirrometeno – BODIPY, esconde duas propriedades químicas incomuns que o fazem armazenar carga em uma reação detox – armazenando e transferindo elétrons.

Para testar o desempenho da bateria de BODIPY, a equipe dissolveu PM 567, um corante BODIPY em pó, em um solvente chamado acetonitrilo, e carregou repetidamente e drenou-o por 100 ciclos. Eles descobriram que o composto era capaz de armazenar e transferir elétrons durante todo o período sem degradar, ao contrário de muitos outros produtos químicos. Com base nos resultados dos testes, os pesquisadores prevêem que as baterias BODIPY seriam capaz de gerar uma estimativa de 2,3 volts de eletricidade.

Para o professor Roland Roesler, da Universidade de Calgary, “Todas as baterias de fluxo redox produzidas em escala aplicacional até à data têm sido à base de água e, embora haja muita promessa para o desenvolvimento futuro, nenhum dos sistemas existentes poderia ser chamado de sucesso comercial. Ter o armazenamento redox tanto no compartimento catódico como no anódico, é uma grande vantagem semelhante à do sistema de vanádio, que até agora foi o mais bem-sucedido “.
O sistema habitual de baterias utiliza vanádio, substância que se modifica após a oxidação. A novidade é ter o mesmo produto em ambos os lados da bateria, que para Ted Roberts, é um ponto positivo em quesitos operacionais.

Para mais informações sobre o sistema, acesse: ChemsusChem e New Atlas.

 

Deixe uma resposta