Brasileira vence olímpiada de engenharia nuclear

Alice Cunha da Silva (centro), Alexander Lazarev (esquerda) e Timon Kroell (direita) ficaram em primeiro lugar por seus esforços durante iniciativas educacionais apoiadas pelo AIEA. A cerimônia de premiação foi o primeiro evento com foco no jovem na história da Conferência Geral da AIEA. (Foto: D. Calma/IAEA)

Ponto para a engenharia brasileira: a estudante de engenharia nuclear da UFRJ Alice Cunha da Silva venceu a Nuclear Olympiad com sua dissertação sobre o uso de radioisótopos em aplicações médicas.

Depois de passar por várias etapas para estar entre os quatro finalistas na Áustria (como relatamos em artigos anteriores), Alice apresentou sua dissertação, voltada sobre aplicações médicas da engenharia nuclear com o uso de radiosótopos, destacando que a ciência e engenharia nuclear também salva vidas em todo o mundo.

Para chegar a final, Alice produziu um vídeo com o tema “Técnicas Nucleares para o Desenvolvimento Global” chamado “Nuclear Save Lives” e passou pela seleção de um júri internacional. Seu vídeo esteve entre os cinco mais curtindo, tendo cerca de 15 mil curtidas no YouTube, quase o triplo de curtidas do segundo colocado.

Atualmente Alice trabalha no core engineering da unidade brasileira da Westinghouse, dando apoio às operações da empresa em território nacional.

Com informações de IAEA

Douglas Moura

Fundador do Engenharia Livre, engenheiro civil e programador. Procuro sempre compartilhar as melhores informações do mundo da Engenharia.
Deixe um comentário em Brasileira vence olímpiada de engenharia nuclear