Engenharia de Produção: Perfil profissional e área de atuação

No Brasil, a formação em Engenharia de Produção (EP) se estabeleceu na segunda metade do século XX, na Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli/USP), com a criação das disciplinas: Engenharia de Produção e Complemento de Organização Industrial, iniciativa gerada do professor Ruy Aguiar da Silva Leme. Nos Estados Unidos a paternidade da Engenharia de Produção é conferida a Frederick Taylor, no Brasil essa paternidade é atribuída ao professor Ruy Leme (CUNHA et al, 2010).

A EP é considerada uma engenharia ampla em conhecimentos, contendo dez áreas para atuação. Sobre essa vertente Bittencourt, Viali e Beltramec (2010), destacam que esse curso tem experimentado um considerável crescimento no número de matrículas, principalmente em comparação a outras Engenharias, como a elétrica, mecânica e civil. Um dos principais motivos para esse fato se dá pela valorização das empresas por esse profissional, que possui conhecimento técnico, científico e de gestão.

O perfil do estudante em A EP é de sólida formação científica, tecnológica e profissional que o capacite a identificar, formular e solucionar problemas referentes ás atividades de projeto, operação e gerenciamento do trabalho, considerando os aspectos humanos, econômicos, sociais e ambientais. Sua visão deve ser ética e humanística, para atender as demandas da sociedade (ABEPRO, 2021).

O perfil desejado para um engenheiro de produção se funda em dois aspectos: Sua capacitação técnica e seu modo de atuação dentro da empresa ou instituição. No primeiro aspecto, este profissional deve ter capacidade de atuar no planejamento das atividades de produção, assim recebendo treinamento em técnicas de gestão e também em métodos de otimização da produção. Quanto ao segundo aspecto, este deve estar preparado para ser um profissional capaz de estabelecer as relações entre as áreas que atuam diretamente sobre os sistemas técnicos e administrativos da empresa (CUNHA, 2002).

Na A EP há um conjunto de conhecimentos fundamentais para que qualquer tipo de sistema produtivo tenha um funcionamento coordenado e eficaz. Os conteúdos de formação profissional existentes neste curso são descritos a seguir no Quadro 1.

Quadro 1 – Áreas de atuação do Engenheiro de Produção

ÁreaCampo de atuação
Engenharia de Operações e Processos da ProduçãoAtuam em projetos, operações e melhorias dos sistemas que criam e integram os produtos primários da empresa.
LogísticaAtuam no tratamento das principais questões envolvendo o transporte, movimentação, estoque e armazenamento de insumos e produtos.
Pesquisa OperacionalAtuam na resolução de problemas reais envolvendo situações de tomadas de decisão, através de modelos matemáticos.
Engenharia da QualidadeAtuam no planejamento, projeto e controle de sistemas de gestão da qualidade que considerem o gerenciamento por processo, a abordagem fatual para a tomada de decisão e a utilização de ferramentas de qualidade.
Engenharia de ProdutoAtuam nas atividades estratégicas e operacionais de desenvolvimento de novos produtos, compreendendo desde a concepção até o lançamento do produto e sua retirada do mercado.
Engenharia OrganizacionalAtuam no planejamento estratégico e operacional, nas estratégias de produção, na gestão empreendedora, na propriedade intelectual, na avaliação de desempenho organizacional, nos sistemas de informação e sua gestão e arranjos produtivos.
Engenharia EconômicaAtua na formulação, estimação de resultados econômicos para avaliar alternativas para a tomada de decisão, consistindo em um conjunto de técnicas matemáticas que simplificam a comparação econômica.
Engenharia do TrabalhoAtuam no projeto, aperfeiçoamento, implantação e avaliação de tarefas, sistemas de trabalho, produtos, ambientes e sistemas para fazê-los compatíveis com as necessidades, habilidades e capacidades das pessoas visando à melhor qualidade e produtividade, preservando a saúde e integridade física.
Planejamento da SustentabilidadeAtuam no planejamento da utilização eficiente dos recursos naturais nos sistemas produtivos diversos, na destinação e no tratamento dos resíduos e efluentes destes sistemas, bem como na implantação do sistema de gestão ambiental e responsabilidade social.
Educação em Engenharia de ProduçãoAtuam no universo de inserção da educação superior em engenharia e suas áreas afins, a partir de uma abordagem sistêmica englobando a gestão dos sistemas educacionais.

Fonte: ABEPRO (2021)

Referências

ABEPRO, Comissão de Graduação. Áreas e Sub-áreas da Engenharia de Produção. Publicado na página da ABEPRO, 2008. Disponível em: www.abepro.org.br Acesso em: 20 mar 2021.

BITTENCOURT, H. R; VIALI,L. BELTRAMEC, E. Engenharia de produção no Brasil: um panorama dos cursos de graduação e pós-graduação. Revista de Ensino de Engenharia, v. 29, n. 1, p. 11-19, 2010.

CUNHA, G. Um panorama atual da Engenharia de Produção. Publicado na página da ABEPRO, 2004. Disponível em: www.abepro.org.br. Acesso: 30/11/2015.

CUNHA, G.D. da.; et al. Trajetória e estado da formação em engenharia, arquitetura e agronomia / Conselho Federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira; Conselho Federa de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, 2010.

Lays Capingote Serafim da Silva

Engenheira e Mestra em Engenharia de Produção pela UFG.
Deixe um comentário em Engenharia de Produção: Perfil profissional e área de atuação