A gravidade não é uma força: como ela move objetos?

A força está com você?

Sim, a gravidade não é uma força. Esta afirmação é verdadeira, mas deixa uma série de questões.

Por exemplo, é comum ouvir que a gravidade “atrai” coisas para objetos massivos. Quando professores estão ensinando Introdução à Física (especialmente em classes elementares), alguns professores e até mesmo livros dizem que “a gravidade da Terra atrai os objetos em direção ao centro do planeta”.

Mas como isso pode ser? Com certeza a gravidade precisa ser uma força para atrair as coisas, certo?

Para responder a esta pergunta, primeiro você precisa entender que o termo correto é “acelerar”, não “atrair”. A verdade é que a gravidade não “atrai” os objetos; o que acontece é que a gravidade deforma o espaço-tempo, fazendo com os os objetos sigam as curvaturas criadas e, como resultados, algumas vezes eles aceleram.

Conheça a folha de borracha

Para se aprofundar um pouco mais nisso, graças a Teoria da Relatividade de Albert Einstein, nós sabemos que a energia conduz a curvatura do espaço-tempo. Neste caso, a massa é geralmente a parte mais importante da equação (já que é a massa do objeto que curva o espaço-tempo).

Resumindo, massa curva o espaço-tempo e estas curvaturas dizem como a energia deve se mover. Deste modo, é melhor pensar na gravidade como a curvatura do espaço-tempo, algo como uma folha de borracha sendo deformada por uma bola de boliche, assim o espaço-tempo é deformado por objetos massivos.

Aqui, uma grande bola causa uma grande curvatura no espaço-tempo, fazendo com que a bola menor altere seu curso e siga o declive. Créditos: GSJ
Aqui, uma grande bola causa uma grande curvatura no espaço-tempo, fazendo com que a bola menor altere seu curso e siga o declive. Créditos: GSJ

Assim como um carro viaja por uma estrada que tem vários relevos e curvas, os objetos viajam ao longo do caminho destas curvaturas no espaço-tempo. E assim como um carro acelera ao descer uma ladeira, objetos massivos criam curvaturas extremas no espaço-tempo, tornando possível que a gravidade acelere os objetos quando eles entram (ou se aproximam) de profundos poços gravitacionais[1] [2].

Como um adendo, os caminhos que os objetos percorrem através do espaço é uma “geodésia”.

Para melhor entender como a gravidade funciona, e como consegue acelerar objetos, pegue, por exemplo, a Terra e a Lua. A Terra é um objeto massivo, pelo menos se comparada à Lua. Desse modo, nosso planeta cria uma grande curvatura no espaço-tempo. A Lua orbita ao redor do nosso planeta por causa das curvas no espaço-tempo causadas pela massa da Terra.

Assim, a Lua está apenas viajando ao longo da curvatura, por conta do declive que o nosso planeta cria. Desse modo, a Lua não sente nenhuma força agindo sobre ela. Está apenas seguindo um caminho particular.

Mas porque os asteroides e meteoritos que passam pelo nosso planeta não caem na orbita?

O caminho que um objeto segue depende de um número de fatores como velocidade, trajetória e sua respectiva massa. É por isso que, todos os dias, diversos cometas e asteroides passam pelo nosso planeta sem serem capturados e mantidos em uma órbita particular. Da mesma forma, diversos outros objetos são capturados e caem na Terra e outros orbitam o planeta por algum tempo. Tudo vai depender dos fatores já mencionados (massa, velocidade e trajetória).

Se você quer entender mais sobre a relação entre a gravidade e o caminho que um objeto seguirá, acesse esta fonte (em inglês). É um bom ponto de partida que mostra a matemática por trás destes conceitos.

Fonte: Futurism

Deixe uma resposta

5 comentários em “A gravidade não é uma força: como ela move objetos?

  1. Ótima matéria, mas uma coisa me veio a cabeça. Se a gravidade não é uma força, como a lua influência as marés? Essa dúvida surgiu depois que li essa matéria, não pesquisei a fundo, mas nas pesquisas sempre dizem que é uma atração gravitacional.

    1. Acho que o fato de não saber, não significa que ela não existe. Isso é uma Teoria, e para ser definido como teoria tem que ser demonstrada e provada que existe.
      Até ontem nós achávamos que que estrela e planeta eram deuses. Hoje entendemos o que é a gravidade, quem sabe amanhã descobriremos o porque esse fenômeno ocorre.

  2. eu entendo muito de gravidade, mas dizer que a gravidade é formada pela curvatura do espaço tempo, não dar pra engolir, eu acredito que a gravidade é produzida por um buraco negro no interior do planeta, se fosse pelo espaço curvo, com disse a teoria da relatividade, com a lua que tem uma gravidade menor que a da terra, pode atrair a água da terra, sendo que a terra tem mais massa que a lua, só isso ja garantiria que a gravidade da terra teria maior poder que a gravidade da lua,

  3. Para que esta explicação seja verdade seria necessário que o espaço fosse estratificado ou formado por um grandes lençóis elásticos sobrepostos. Apenas penso que ainda não chegamos ao fim e que não devemos parar por aqui. Me parece que devemos nos amparar na lógica da Sabedoria para entender a criação já que os recursos da ciência parecem do tamanho de um grão de areia na praia. A Sabedoria se adquire respeitando o Criador e, como não o vemos, respeitando o que Lhe pertence, a criação. A Sabedoria permite adquirir conhecimentos em nível de doutorado enquanto a ciência oferece apenas noções básicas.