A mineração espacial está prestes a começar! Se tudo correr conforme o planejamento, a Deep Space Industries será a primeira empresa a pousar uma sonda em um asteroide

Com uma dificuldade de acesso cada vez maior aos minérios no nosso planeta e a crescente tendência de exploração e até mesmo colonização espacial, a busca por novas fontes de recursos se voltou para além da Terra. E com a Prospector-1, a Deep Space Industries planeja, dentro de três anos, ser a primeira empresa a pousar uma sonda em um asteroide.

DSI_Prospector1_Infographic_Sm

“Nosso objetivo de trinta anos é construir cidades no espaço,” disse o CEO da Deep Space Industries, Daniel Faber, ao Gizmodo. “Você precisa um monte de matérias-primas de asteroides para conseguir isso.”

Mineração espacial é um indústria recente, e até agora, ninguém conseguiu pousar uma sonda em um asteroide para extrair água e minérios. O Prospector-1 pesa apenas 50 kg e antes de usar seus propulsores movidos a água para se lançar ao alvo, deve ficar na órbita baixa da terra, o que deverá acontecer no fim de 2017. Será precedida pelo Prospector X, outra pequena nave espacial robótica que testará tecnologia para futuras missões na órbita baixa da Terra.

Vamos começar a estudar [o asteroide] a distância, para ter uma ideia do seu formato,” disse Faber. “Conforme nos aproximamos e conseguimos dados espectrais de alta qualidade, vamos começar a entender onde na superfície estão os melhores lugares para encontrar recursos.”

“Na última fase vamos ter que tocar a superfície do asteroide,” continua. “Precisamos entender as propriedades das rochas – quão duras elas são para minerar.”

É importante lembrar que segundo o Tratado do Espaço Exterior de 1967, nenhuma empresa, governo ou pessoa tem direito a possuir um corpo celestial, mas segundo Faber, a princípio, as empresas não devem interferir nas atividades uns dos outros.

Após o estudo do asteroide, a nave mineradora será enviada para coletar os recursos do asteroide, mas ainda sem data definida.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.