Pykrete, o material mais esquisito que você já viu

Muitas tecnologias que são comuns no nosso cotidiano surgiram por conta de grandes conflitos: o computador, por exemplo, surgiu da necessidade de se decodificar mensagens inimigas durante a Segunda Guerra Mundial. Mas o que vai te surpreender foi a escolha de um material muita estranho para construir um porta-aviões enorme: conheça o pykrete.

Mas o que é pykrete?

Pykrete é um compósito congelado feito de gelo e serragem de madeira. Isso mesmo, feito de gelo. Proposto em 1942 pelo jornalista, educador e inventor Geoffrey Pyke, a ideia era utilizar este material barato e resistente para construir um navio, já que durante a guerra, aço e alumínio eram materiais escassos, sendo mais necessários para outras aplicações.

Block_of_pykrete
Um bloco de pykrete de 5 cm de espessura, feito com 50% de palha de madeira triturada e 50 % de água. A marca no centro, mais abaixo, mostra um tiro de um rifle 7.62×39 mm disparado a 10 m de distância. Para atravessar o bloco, foram necessários 7 tiros do mesmo rifle a 5 metros de distância (marca superior).

Só para você uma ideia, a resistência à tração do concreto é da ordem de 10% de sua resistência à compressão, enquanto a resistência a tração do pykrete é da ordem de 60% de sua resistência à compressão. Em 1943, a seguinte tabela comparando as propriedades do gelo, concreto e pykrete foi apresentada:

Propriedades mecânicas Gelo Concreto Pykrete
Resistência à compressão [MPa] 34,47 17,240 7,584
Resistência à tração [MPa] 1,103 1,724 4,826
Densidade [kg/m³] 910 2500 980

A proporção ideal entre serragem e água é de 14% e 86%, respectivamente. Outras propriedades interessantes do pykrete são a sua baixa velocidade de derretimento (devido a sua baixa condutividade térmica). Além disso, o pykrete pode ser moldado como concreto (claro que a expansão da água durante o congelamento deve ser considerada), processado como madeira e fundido em formas como o metal. O maior problema é que o material precisa ser mantido a uma temperatura inferior a −16 °C e sua superfície deve ser protegida da insolação direta.

Mesmo com estes problemas, os testes para construção do navio foram sendo conduzidos até que o projeto foi abandonado. Entre algumas razões, estavam requisitos de projeto cada vez mais exigentes, recursos que poderiam ser aplicados na construção de navios convencionais mais práticos.

Em 2009, o programa Mythbusters, do Discovery Channel, apresentou um barco feito de pykrete, que ao invés de serragem de madeira, utilizava jornais. Essa mudança o tornou muito mais resistente e assim como o compósito original, à prova de balas. O barco foi conduzido com sucesso a uma velocidade de 40 km/h nas águas do Alaska.

E você, o que acha desse compósito?

Saiba mais: Project Habakkuk e Pykrete

Douglas Moura

Fundador do Engenharia Livre, engenheiro civil e programador. Procuro sempre compartilhar as melhores informações do mundo da Engenharia.
Deixe um comentário em Pykrete, o material mais esquisito que você já viu