Supercomputador brasileiro é desligado por falta de dinheiro para pagar a eletricidade E isso pode causar danos irreversíveis ao Santos Dumont. Inaugurado há menos de um ano, supercomputador custom R$ 60 milhões

Localizado no Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC), o supercomputador Santos Dumont, considerado o mais potente da América Latina, foi desligado porque o LNCC não tem dinheiro suficiente para pagar os R$ 500 mil reais da conta de eletricidade. Esse valor corresponde a 80% da verba que o governo federal repassa ao LNCC.

A máquina é composta por 18.144 núcleos de processadores Intel Xeon E5–2695v2 de 2,4 GHz, divididos em 756 nós de computação espalhados por uma área de 380 metros quadrados. Cada nó possui 64 GB de memória DDR3, resultando em pouco mais de 47 TB de RAM. Alguns deles são especializados em determinadas tarefas, contando ainda com chips gráficos Nvidia Tesla K40 e coprocessadores Xeon Phi. Todo este poder computacional pode processar 1,1 petaflops operações matemáticas com números reais ou ditos “de ponto flutuante”.

O Santos Dumont processava dados de diversos estudos, como do vírus zika, mal de Alzheimer e camada pré-sal. E como o orçamento não foi reajustado, essa e outras pesquisas que estavam na fila para utilizar o poder computacional do Santos Dumont não poderão prosseguir com os estudos.

E isso ainda fica pior: em entrevista à CBN, Wagner Leo, coordenador de tecnologia do laboratório, disse que vários componentes do supercomputador podem sofrer danos se ficarem sem uso.

E este é mais um golpe contra a ciência e a tecnologia brasileira. O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) informa que está em busca de recursos para reverter esta situação.

Douglas Moura

Fundador do Engenharia Livre, engenheiro civil e programador. Procuro sempre compartilhar as melhores informações do mundo da Engenharia.
1 comentário em Supercomputador brasileiro é desligado por falta de dinheiro para pagar a eletricidade E isso pode causar danos irreversíveis ao Santos Dumont. Inaugurado há menos de um ano, supercomputador custom R$ 60 milhões